Uncategorized — 05 Sep

A crise de 2008 tinha tudo para ser uma crise curta. O desemprego subiu, mas como muitos moderados previram aumentou somente 3%, foi para 9%, longe dos 25% de 1929.
Em 1929, salários representavam 90% do PIB e agora somente 60%. Multiplique 3% x 60%, e a queda do PIB seria de 1,8%. Para quem crescia 5% ao ano, uma queda mais do que administrável.
Então, porque a Bolsa caiu 50%, preços de imóveis 40%, comércio internacional 30%, ouro subiu 100%?
Pânico. Pânico disseminado de forma instantânea pela internet e a imprensa digital.
Desemprego Pânico disseminado por desconhecidos Professores de Economia, como Nouriel Roubini, marxista por formação, e expulso de Yale por ser um professor medíocre.
Nouriel foi aquele que “anunciou” na Bloomberg que 250 Bancos estavam quebrados, e o FDIC também.
No Brasil ele seria preso por “divulgar notícia falsa que abale o sistema financeiro”.
Digite “Worse than 1929”, e você terá nada menos do que 169.000 formadores de opinião dizendo isto.
E o resultado está aí. 55% das famílias americanas temem que um membro da família, marido ou mulher, percam o emprego. Os dados são da Gallup que entrevista pessoas, e a conversão é minha.
55% das famílias em pânico quando não havia a menor chance do desemprego ir para 25%.
52% destas famílias entraram em pânico à toa, somente 3% perderam o emprego.
E alguém está lidando com este pânico?
Estes discursos do Bernanke em economês, “Now for Quantitative Easing 3“, vai tirar estas famílias do pânico que Roubini e mais 169.000 colegas disseminaram?
E a HSM, que hoje pertence ao economista Paulo Guedes, convida Nouriel Roubini para gerar pânico no Brasil. Pode?
Eu, pelo menos, li o que Nouriel Roubini escreveu sobre a crise financeira brasileira de 1986, que conheço bem, e pude facilmente constatar que é um enorme picareta, copia ideias dos outros e assim por diante.
O capitalismo é baseado não na centralização do poder de decisões, nas estatais, nos serviços médicos centralizados e nos impostos pré-determinados, mas sim na confiança mútua das pessoas, na cooperação humana, na confiança.
Destruir esta confiança dizendo que o FDIC está quebrado, que será pior que 1929, mostra não o fim do capitalismo, mas o início de uma sociedade que é facilmente induzida ao pânico, algo que capitalistas e socialistas deveriam se preocupar.
Algo que infelizmente descobri 40 anos atrás, quando trabalhei no governo.

Share

About Author

Stephen Kanitz

(4) Readers Comments

Leave a Reply