Uncategorized — 27 May

SuperStock_1669R-12449Gestão vem de Gesto, Gesticulação.

Gestores eram aqueles que gesticulavam, que apontavam com o dedo indicador onde o carregamento de alimentos deveria ser deixado ou estocado.

"Coloque este fardo aqui." "Coloque este outro ali."

Muitos acreditam que qualquer um pode ser um bom gestor. Basta dar as ordens certas.

'É simplesmente uma questão de bom senso". 

Toda pessoa inteligente acha que pode Gerir um Ministério.

Eles se vêem na cadeira principal, ouvindo seus assesores que apresentam várias alternativas, e decidem qual é a melhor "para o país", "para o social", "para o trabalhador".

É muito fácil ouvir duas alternativas de solução, e perceber que em uma os Bancos irão levar 2% de comissão, e na outra não levam nada. "A segunda é a melhor".

Só que na primeira o dinheiro irá render 12%, na outra o dinheiro será gasto imediatamente.

Administração não é isso. Não tem nada a ver com decidir. Administrar é criar empresas que andem sozinhas, que se adaptem aos novos desafios que surgem, "sem supervisão".

 


Tanto, que o nosso sonho é colocar os pés na mesa e fazer nada.

Talvez sejamos a única profissão que tem este sonho. Fazer nada, ao contrário do Economista cujo sonho é intervir em tudo, vide Serra. Ou do Empresário que bota o bedelho em tudo.

Pé na mesa, significa que os sistemas que implantamos estão funcionando a mil maravilhas.

O que obviamente nem sempre acontece, e alguém nos chama para colocar os pés no chão novamente. 

É o que chamamos de "administração por exceção". Somos chamados não para dar as ordens do dia a dia, mas para resolver uma crise. 

E ao resolver esta crise, estamos pensando que medidas adotar para que crises como esta nunca mais ocorram no futuro. Para que ninguém precise nos chamar de novo, tirando-nos da nossa confortável posição. 

Portanto, existe uma enorme diferença entre Gestores e Administradores.

Não acreditamos em dar ordens e tomar decisões pelos outros. Um sistema que funciona é quando a nossa equipe tem as condições de tomar as decisões sozinha, com segurança, com autonomia, o que aumenta a autoestima.

Não temos empregados nem trabalhadores que nos obedecem e nos puxam o saco.

Temos membros de uma equipe que nos respeitam porque estamos lá prontos para socorrê-los quando a situação ficar complicada. Não temos subordinados que nos obedecem.

Gestores não são formados em administração, nem acham isto necessário.

Nem sabem o que significa criar Complex Adaptive Systems ou Self Learning Systems. Não são do ramo.

Pelo contrário, berram quando o serviço não foi feito, cobram resultados sem saber das dificuldades. Vide Dilma. 

Administrar vem de servir, como em ministério religioso.

Administrador é aquele que serve, gestor é aquele que é servido com obediência, uma bela diferença!

 

Share

About Author

Stephen Kanitz

(9) Readers Comments

  1. Alguns gestores são bem formados. Assim como há administradores muito mal formados.
    No final das contas, a diferença se relaciona a quem está preocupado com resultados, efetividade, e quem se resume a cumprir o que já está escrito.

  2. Neste contesto Lula era o Administrador.
    Assim como a Rainha da Inglaterra ou o Imperador do Japão.
    Logo administrador deve ser uma figura meramente simbolica.
    Já pensou em mudar o site da Fea?
    Administração é a tomada de decisão sobre recursos disponíveis, trabalhando com e através de pessoas para atingir objetivos, é o gerenciamento de uma organização, levando em conta as informações fornecidas por outros profissionais e também pensando previamente as conseqüências de suas decisões. É também a ciência social que estuda e sistematiza as práticas usadas para administrar.
    Os princípios para administrar algo são planejar, organizar, dirigir e controlar, sendo que as principais funções administrativas são:
    – fixar objetivos;
    – analisar, conhecer os problemas;
    – solucionar os problemas;
    – organizar e alocar os recursos, tanto financeiros, quanto tecnológicos e humanos;
    – liderar, comunicando, dirigindo e motivando as pessoas;
    – negociar;
    – tomar decisões;
    – controlar, mensurando e avaliando.
    O bom desempenho da administração depende de que o profissional consiga ser um bom líder, capaz de lidar com pessoas, negociando e comunicando, e também apto a tomar decisões, tendo uma visão sistêmica e global da situação que administra.
    Existem quatro áreas básicas de atuação do administrador: Finanças, Produção, Marketing e Recursos Humanos, porém o mercado abrange várias áreas do conhecimento. A administração é resultado de um processo de formação que passa pelas mais diversas áreas, desde as exatas, como matemática, até humanas como filosofia.
    Cada vez mais esta ciência adquire importância na formação de profissionais para estruturar e impulsionar o funcionamento dos mais diversos setores das organizações. Como as empresas adquirem crescente complexidade e tamanho na economia de mercado, é essencial que haja profissionais com competência para administrar. Também ganha valor diante do mercado financeiro, pois busca entender e sistematizar a administração do capital, fator essencial na economia atual.

  3. Administração é tão complexa que existem inúmeros conceitos e pouco concenso em definir a atividade.

  4. opsss,
    é CONSENSO com “S”, diferentemente do escrito acima com “C”

  5. Acho que alguns gestores se doeram, mas como diz o texto: “Gestores não são formados em administração, nem acham isto necessário.” Então nem adianta discutir com leigos…

  6. Desculpe mas acho que – pra não dizer quase nada – poderia ter usado apenas 3 linhas, não acha? Releia o que escreveu.

  7. Em um trecho do post é falada a seguinte frase: “Gestores não são formados em administração, nem acham isto necessário”. Neste caso, o que você pensa sobre um gestor que tenha pleno conhecimento em administração? Um gestor que consiga conciliar sua gestão com um perfil de administrador, fazendo com que sua empresa ande sozinha e se adapte a novos desafios “sem supervisão”, como falado na publicação?
    Um Abraço,
    Danilo Radke

  8. A atividade de gestão é um dos papéis dos administradores, além de analisar ambientes, planejar, motivar e etc. Então, um administrador é sempre um gestor, a gestão é a atividade que um administrador exerce – seja ele formado ou não no campo. Esta divisão entre administrador e gestor tal qual defendida no texto parece não existir nem na academia e nem na prática.
    E, ao citar a Presidente, o autor sugere ter tentado chamar a atenção para si atacando um ícone. Concordando ou não com o que se diz a respeito da autoridade, este artifício só demonstra que os textos de Kannitz caíram significativamente de qualidade e confiabilidade nos últimos anos. Sua melhor fase era quando escrevia para a Veja.
    Rômulo Cristaldo

  9. O que eu vejo na vida real é que é muito blá, blá, blá e teorias mil com suas denominações em inglês, e pouca atividade prática. Muitos administradores se formam todo o ano, mas muitas empresas quebram todo ano.

Leave a Reply