Uncategorized — 19 Oct

De tempos em tempos, um pequeno e médio empresário me procura depois de uma palestra para comentar com uma certa dose de orgulho que conseguiu sobreviver a todas estas turbulências destes últimos anos.

Quantos dos meus colegas tiveram que fechar as portas por causa das importações de produtos do mundo inteiro. Uma loucura!

Mas felizmente para o meu negócio, ninguém conseguiu importar produtos mais baratos do que aqueles que eu produzo. Eu acho que sobrevivi. Ainda bem.”

Pelo menos alguns pequenos empresários não foram afetados pela abertura mais ou menos abrupta das nossas portas comerciais com o resto do mundo.

Infelizmente, estes pequenos empresários não estão percebendo algo de suma importância para os seus negócios e o futuro do Brasil.

Estes empresários não estão percebendo que não são somente meros sobreviventes de um mal pior chamado globalização.

Se nenhum importador conseguiu trazer um produto mais barato do que o seu, a empresa em que você trabalha é muito mais do que uma simples sobrevivente. Provavelmente, ela é a produtora mais barata do mundo neste setor específico.

Se estes pequenos empresários percebessem que na realidade eles têm o mercado mundial aos seus pés, que mesmo com este câmbio erroneamente considerado desajustado eles são os produtores mais eficientes do mundo, suas estratégias deveriam ser totalmente diferentes.

Em vez de sobreviver, deveriam partir para o ataque, ou seja, começar a exportar o seu produto para o mundo.

Não somente estariam quintuplicando o seu lucro e sua produção, mas estariam ajudando o Brasil a resolver o seu problema de balança comercial.

Os que vêm insistindo em desvalorizar o nosso câmbio que me perdoem, uma solução típica de lobistas que lutam pelas grandes empresas eternamente subsidiadas, e que têm dinheiro para contratá-los.

Mas tem muita pequena empresa que não tem lobista para defendê-la.

Comunicações baratas, internet e outros recursos têm possibilitado empresas cada vez menores a entrar no mercado internacional.

Não é o câmbio que está defasado, são nossas estratégias de exportação.

O Brasil importa somente 20% de produtos finais, carros importados por exemplo. Oitenta por cento são bens de capital e matéria prima.

O câmbio considerado “defasado”, sobre estes itens em particular, fazem nossas exportações mais baratas e competitivas.

O problema é que poucos perceberam que a simples sobrevivência é uma análise pequena da situação.

Na realidade, ela é uma indicação da possibilidade de enormes exportações, que infelizmente não está ocorrendo.

Pequeno e médio empresário, se quiser ser uma empresa grande a exportação é o melhor caminho, especialmente para quem tem o menor preço do planeta.

 

Share

About Author

Stephen Kanitz

(7) Readers Comments

  1. Kanitz, ou mando no governo ou o governo manda em mim. Produtividade comeca com as escolhas indivuduais.
    Recebi minha cedula eleitoral, hora de pensar no Pais, no Estado, no Condado e no Municipio. A cedula esta em 3 linguas: Ingles, Espanhol e Seminol (indigena). Os Indigenas Seminois sao os que compraram o Hard Rock. Sao donos de uma mina de cobre que gerou prosperidade entre eles.
    Eh minha quarta eleicao este ano:
    Presidential Preference Primary and Municipal Elections – 01/31/2012
    2012 Municipal Election – 03/13/2012
    2012 Primary Election – 08/14/2012
    2012 General Election – 11/06/2012
    O interessante eh o nivel de decisao popular da eleicao geral:
    Presidente
    Senador Federal
    Congressista – Distrito 21
    State Attorney (Advogado do Estado?)
    Senador Estadual – Distrito 29
    Clerk of the Circuit Court (Escriturario do Tribunal de Circuito?)
    Sheriff
    Comissario do Condado – Distrito 3
    3 Magistrados da Suprema Corte – Ficam ou saem.
    2 Juizes do Tribunal de Apelacao – Distrito 4 – Ficam ou saem.
    Juiz do Circuito – Circuito 4 – Grupo 45
    Juiz do tribunal do Condado – Grupo 5 e 10
    Membro da Junta Escolar – Distrito 4
    Junta Escolar Geral – Cadeira 8 e 9
    Distrito de Conservacao da Terra e Agua do Condado – Cadeira 3 e 5
    Comissario da Cidade – Distrito 4
    11 emendas constitucionais
    2 emendas municipais
    Conclusao: Politica no USA nao eh Fla-Flu. Quem se interessa em participar tem espaco, ou candidatando ou votando.
    A Cedula Eleitoral contem 4 folhas – 8 paginas.

  2. Kanitz, uma curiosidade. Dos 22 votos que darei nesta eleicao, 3 votos sao os mais importantes para mim.
    O Membro da Junta Escolar – Distrito 4 e os Membros da
    Junta Escolar Geral – Cadeira 8 e 9. Eles estarao la para continuar gerando sucesso ao ensino Fundamental, Medio e High School. As escolas de meu municipio recebem grau ‘A’ todos os anos. Se por desgraca do destino o grau cair para ‘B’ estimo uma reducao patrimonial particular de U$400 mil. Se por catastrofe receber o grau ‘C’ uma reducao de U$700 mil. Grau ‘D’ nem pensar, porque nao encontrarei compradores para meus imoveis. Manter ou remover Juizes da Suprema Corte ou escolher o presidente gastador ou economico nao tem tanto impacto quanto os responsaveis pela educacao do meu municipio.

  3. Kanitz, minhas propriedades estao lastreadas em 8 companhias ao redor do mundo. A partir destas, criei derivativos que garantem renda extra. Todo este pacote gera “revenue” de milhoes, “income” de milhares e “net worth” em media 16% maior que o ano anterior. Trabalho em casa e nao tenho empregado. E pensar que como Engenheiro Agronomo teria futuro no BR. Bem, produtividade comeca com as escolhas pessoais. No momento, fazer o dinheiro trabalhar e escolher as pessoas certas para tocar o ‘publico’ sao as minhas prioridades.

  4. Interessante. Escaneie que eu publico aqui. E como impedem compra de voto?

  5. A cedula mede 43cm x 21.5cm, eh mais longa que a folha comum. Fiz uma copia que ficou 17 paginas em pdf (17,000 KB). Incluindo o envelope onde retorno as cedulas. Se interessar preciso de um email para destino. O interessante eh o envelope que segue com meu nome e o voto so sera valido se eu assina-lo.
    Nunca vi referencia a respeito de compra de votos na imprensa Americana. Eh diferente o modo operacional eleitoral aqui na America. O voto nao eh obrigatorio, eh preciso registrar 29 dias antes da data da eleicao e o eleitor assina um documento no qual explica as penalidades em caso de fraude. Como a justica funciona e basta uma denuncia para alguem acabar na cadeia e o ‘credict report and score’ manchado, o risco eh muito grande para uma populacao que tem uma renda percapta de U$50 mil ano.
    A imprensa tem noticiado que os programas sociais de governo estao considerando o pobre alguem que tem receita abaixo U$32 mil ano, e pobresa absoluta abaixo de U$8.5 mil ano. Que nao faz sentido distribuir recursos publicos uma vez que a casa deste necessitado tem microondas, maquina de lavar prato, celular e segundo carro. Os conservadores estao reclamando dizendo que esta pratica eh compra de votos indireta.

  6. Só consegui postar aqui, como reply.
    “O Brasil importa somente 20% de produtos finais, carros importados por exemplo. Oitenta por cento são bens de capital e matéria prima.
    O câmbio considerado ‘defasado’, sobre estes itens em particular, fazem nossas exportações mais baratas e competitivas.”
    Mas a maior parte do custo de produção não está em reais e na nossa economia- mão-de-obra e matéria-prima local, por exemplo, além de todos os fornecedores sobre os quais o senhor comentou em um post passado? O fato de que o Brasil importa mais bens de capital do que produtos finais não prova quer o peso dos produtos de capital importados na economia seja tão grande, afinal, em qualquer economia normal, o peso das importações é uma modesta fração do PIB. Ou seja, com o câmbio “defasado”, ganhamos em uma parte dos custos, perdemos em outra parte dos custos (o custo trabalhista inteiro, a eletricidade, as taxas municipais, por exemplo) e perdemos integralmente no preço de venda no exterior, não-competitivo ou menos competitivo do que seria com um câmbio não-defasado. Claro, quem está em condições de exportar com lucro tem mais é que fazer, tentar expandir sua participação no mercado,etc., mas se expandir apesar do desastre cambial é diferente de se expandir por causa dele, e uma cura começa no diagnóstico do mal.

  7. Demorei para colocar um comentário aqui, pois não gosto de ler no computador, logo, tenho todoum trabalho para imprimir ler e reler.
    Muito bom o post, no entanto achei muito motivador ao invez de trazer informação. Pois algo que poucos se dão conta é que no Brasil de hoje, um empresário sobreviver é algo quase impossível, impostos em cima de impostos e para exportar…. Em certa parte do texto, fala-se em exportar, no entanto como? Para manter lucros e preços sem duvida será por portos (via marítima) e ai mais uma vez entra o empecilio Brasil que na grande maioria das vezes, tudo está sucateado e parado, sem contar o transporte que será por via rodoviária e lá se vai mais gastos.
    Ao meu ver, se o câmbio não fosse mantido como hoje está, ja teriamos entrado em uma crise a algum tempo, no entanto, por várias medidas do governo, ainda estamos sobrevivendo, mas até quando? Somente o tempo irá dizer, espero, que por muito tempo.

Leave a Reply